Twitter atualiza seu serviço de localização

Como habitual, estava twittando quando notei que a minha localização, novamente não estava entrando. Como sempre, só faço depois de um tempo a correção, pois o sistema possui uma certa lentidão pra identificar que você quer alterar/colocar sua localização.

Quando eu ia fazer a alteração, notei que, pela primeira vez, o link não estava de acordo com a cor do link que eu havia configurado, porém ao clicar, a surpresa, o serviço de localização estava diferente! Leia o resto deste post

Anúncios

Como usar o Google Instant em português?

O Google anunciou que o serviço Instant estaria disponível para o Brasil, mas nem todos podem utilizá-lo…

Para quem não sabe o Google Instant nada mais é que um método de acelerar a suas pesquisas em 2-5 segundos em que, ao invés de você precisar pesquisar o termo completo, ele busca automaticamente enquanto digita. Isso acaba facilitando e acelerando sua busca, pois possibilita a você ver os resultados enquanto digita. Além de ajudar ao Google para saber o que as pessoas gostam de pesquisar, ajuda você a procurar o que você queria, mesmo sem saber ao certo o que era.

Este vídeo explica melhor a funcionalidade:

Mas uma coisa que, por incrível que pareça, ainda não chegou, é essa funcionalidade em nosso território. Mesmo com a página brasileira do Google Instant, ainda não somos capazes de pesquisar ao mesmo tempo em que digitamos (pelo menos comigo foi assim). Para você que não conseguiu ainda essa funcionalidade no site brasileiro, basta seguir os simples passos abaixo e começar a curtir a busca instantânea em seu navegador. Leia o resto deste post

[Revista Galileu] Holanda terá primeira moeda com QR Code

Casa do Tesouro holandesa lança moedas de 5 e 10 euros com código que pode ser lido por celular

Leia o resto deste post

Botão “Dislike” pro Facebook. Extensão gratuita de navegador.

Agora você pode “Não Curtir” alguma coisa no Facebook, com Dislike, funcionará da mesma forma do botão curtir…

  1. O que é di.slik.es?  di.slik.es é uma extensão do navegador pro botão de Não Curtir no Facebook que permite você marcar o conteúdo que você não gostar no Facebook, assim outros poderão ver o que você não curte/gosta.
  2. Como funciona? Após instalado no seu navegador, di.slik.es exibe um “dedão pra baixo” como botão Dislike do Facebook em qualquer conteúdo do site. O botão Dislike funciona como o botão “Curtir”, a principal diferença é que ele só é exibido pra quem tem a extensão no navegador. di.slik.es também postará um (e apenas um) comentário de conteúdo “não curtido/gostado” (independentemente de quantas pessoas “descurtiram”) do primeiro usuário que não gostar – logo, não há a preocupação de provocar spam no seu mural ou no de seus amigos. Obviamente, você precisa de uma conta no Facebook pra isso tudo.
  3. Quem pode ver o que eu não gostei? Primeiramente – só os que tem a extensão do botão Dislike do Facebook instalada. Segundo – sua privacidade do Facebook é respeitada, logo, somente quem é permitido poderá ver.
  4. Como isso afetará as minhas configurações de privacidade do Facebook? Suas “não curtidas/gostadas” só serão visíveis aos grupos que podem acessar seu feed, respeitando sua política de privacidade no Facebook. di.slik.es não capta ou salva qualquer informação pessoal que o Facebook permite usar.

É um método bem interessante e que vários usuários esperam a muito tempo, além de ter seu uso muito facilitado. O único problema é que não é compatível com o Internet Explorer, nem com o Opera, por enquanto, então terá que usar ou Chrome, ou Mozilla, ou Safari.

[GizmodoBr] Stuxnet é o malware mais assustador que você já conheceu

Sabe o malware mais bem elaborado de todos? Hoje é o Stuxnet. Ele é tão bem desenvolvido que ele não trabalha como os vírus comuns, ele ao invés de ir “batendo a cabeça” no seu firewal até quebrá-lo ou achar um buraco, ou esperar você permitir acesso total a ele por meio de execução, o Stuxnet busca falhas do sistema que fazem parte do funcionamento do programa. O vídeo explica isso melhor.

Ele foi feito para desativar reatores nucleares iranianos. Seuprojeto é tão grande que o Irã criou um exército online (o segundo maior do mundo) para combatê-lo. A coisa é tão séria que ele já se espalhou em todo o mundo e atinge fábricas do Oriente ao Ocidente. Para entender tudo veja o vídeo (em inglês).

[Patrick Clair]

via Gizmodo Brasil.

Dia Mundial do IPv6 – IPv6 World Day

Provavelmente você está usando o IPv6, ou pode usá-lo, mas seu provedor deve preferir o IPv4, pois é mais estável, logo é de preferência usado esse servidor.

Caso você não saiba do que este post se trata, descubra mais sobre o iPv6 neste link e entenda porque da transição, aqui. O vídeo pode ser visto aqui também.

Caso você realmente tenha tempo de sobra, o IPv6.br é o site que realmente tem de tudo sobre a tecnologia e traz as melhores informações e as notícias mais recentes sobre isso. Agora aos detalhes.

O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) acompanha o primeiro teste em escala global da implantação do IPv6, no dia 08 de junho, promovido pela Internet Society (ISOC). A iniciativa conta com a participação do Google, Facebook, Yahoo!, Akamai e Limelight Networks e das empresas brasileiras Terra, Campus Party, IG, Dualtec, Nomer e Dedic GPTI, além do sítio da Polícia Federal, que desativou o suporte IPv4, por enquanto. Clique nos links para acessar as versões IPv6 desses sites. Destes sites que testei, são poucos que funcionam no IPv6 puro, pra verificar quais são, entre no Validador IPv6 e entre com os links.

Desde as 0h UTC do dia 08 de Junho (21h do dia 07, no horário de Brasília), portais e empresas participantes oferecem durante 24 horas os seus conteúdos usando tanto o protocolo antigo como o novo. Sabe-se que uma parcela muito pequena dos usuários que ainda não têm suporte a IPv6 pode ter problemas em acessar conteúdos disponíveis dessa forma. Um dos objetivos do teste é averiguar o tamanho real desse problema, identificar as causas e encontrar soluções.

O “Dia Mundial do IPv6” tem também o objetivo de chamar a atenção de todos para essa transição tecnológica, necessária para que a Internet continue crescendo e evoluindo, e incentivar que organizações de todos os setores – fornecedores de serviços de Internet, fabricantes de hardware, fornecedores de sistemas operacionais e empresas de Internet – preparem o quanto antes seus serviços para o IPv6.

No sítio do escritório brasileiro da Internet Society estão disponíveis mais informações sobre a iniciativa.

Testes IPv6

O usuário interessado em saber se já utiliza o IPv6 pode realizar testes em http://test-ipv6.com.br.

Aqueles que quiserem saber se um determinado sítio Web já está preparado, e como será visualizado por um usuário IPv6, podem consultar o http://validador.ipv6.br

via IPv6.br.